O mundo desproporcional em Hobbes

Ter feito um semestre inteiro na UFMT, estudando básicamente o pensamento de Hobbes, Locke e Rousseau fez-me entender o desdobramento e as transições sofridas pelo mundo político.
Encantei-me com o mundo desproporcional e irracional de Hobbes. O homem visto em seu estado de natureza, que é um estado de guerra permanente, da paixão do homem pela disputa e pela vantagem em meio a muita desconfiança.
Na teoria do Estado de Hobbes é impossível entender que um homem tenha poder sobre outro ou direito de mando.
Em Hobbes, o bom governo das ações do homem consiste no bom governo de suas opiniões.
Hobbes estruturou seu mundo na inexistência de lei e baseado no estado com poder absoluto. O povo decidiria quando houvesse uma quebra de confiança, pois só o homem que confia no poder é capaz de ver quando se abusa do poder.
O estado de natureza em Hobbes levaria os homens a se relacionarem numa posição constante de medo, de guerra de todos contra todos, porque a razão não seria uma força reguladora dentro das condições naturais de liberdade.
O homem, neste estado pleno de liberdade e poder, não conseguiria criar relações equilibradas, cada um prevenia-se com a força que possuía.
Enfim, o estado de natureza restringia os projetos individuais e então o Estado controlador surgiria, para tirar os homens desse estado permanente de guerra.
Hobbes não enxergava a diferença entre os homens, acreditava que a natureza os tinha feito tão iguais, que embora fosse possível encontrar um homem de corpo ou espírito mais vivo que o outro, se levado em consideração o conjunto, não existiria diferença considerável.

Luis Fernando Veríssimo

Prazer faz muito bem.
Dormir me deixa 0 km.
Ler um bom livro, faz-me sentir novo em folha.
Brigar,me provoca arritmia cardíaca.
Ver pessoas tendo acessos de estupidez,
me embrulha o estômago.
Acordar de manhã, arrependido do que disse
ou do que fez ontem à noite,isso sim,é prejudicial à saúde.
Conversa é melhor do que piada.
Exercício é melhor do que cirurgia.
Humor é melhor do que rancor.
Amigos são melhores do que gente influente.
Economia é melhor do que dívida.
Pergunta é melhor do que dúvida.
Sonhar é o melhor de tudo e muito melhor do que nada !

Saudades

Saudade é solidão acompanhada
É quando o amor ainda não foi embora
Mas o amado, já

Saudade é amar um passado
Que ainda não passou
É recusar um presente que nos machuca
É não ver o futuro que nos convida

Saudade é sentir que existe
O que não existe mais…

Saudade é o inferno dos que perderam,
É a dor dos que ficaram para trás
É o gosto de morte na boca dos que continuam…

Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade:
Aquela que nunca amou.

E esse é o maior dos sofrimentos;
Não ter por quem sentir saudades;
Passar pela vida e não viver.

O maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido!

(Pablo Neruda)

Viver não dói (Drummond)

Por que sofremos tanto por amor?
O certo seria não sofrer
apenas agradecer por termos conhecido uma pessoa
tão bacana, que gerou em nós um sentimento intenso
e que nos fez companhia por um tempo razoável, um tempo feliz.

Sofremos por que?
Porque esquecemos o que foi desfrutado
e passamos a sofrer pelas nossas projeções
não realizadas.

Como aliviar a dor do que não foi vivido?
Se iludindo menos e vivendo mais!
A dor é inevitável,
o sofrimento é opcional!
(Carlos Drumond de Andrade)