A escolha

Os amigos me libertam do paradigma de que estar bem é ter alguém;
Eu tenho a mente e o coração livres porque preciso desse espaço para existir por inteira. Não saberia ser a metade de outra pessoa. É assim que minha consciência opera, dentro de um espaço próprio.
Já quis ir com alguém, quis que alguém ficasse, mas essa vontade é efêmera. Espero passar. Sou eu amadurecida, responsabilizando apenas a mim mesma pela minha felicidade!

A desordem da minha natureza

Descobri que minha obsessão por cada coisa em seu lugar, cada assunto em seu tempo, cada palavra em seu estilo, não era o prêmio merecido de uma mente em ordem, mas, pelo contrário, todo um sistema de simulação inventado por mim para ocultar a desordem de minha natureza.
Descobri que não sou disciplinado por virtude, e sim como reação contra a minha negligência; que pareço generoso para encobrir minha mesquinhez, que me faço passar por prudente quando na verdade sou desconfiado e sempre penso o pior, que sou conciliador para não sucumbir às minhas cóleras reprimidas, que só sou pontual para que ninguém saiba como pouco me importa o tempo alheio.
Descobri, enfim, que o amor não é um estado da alma e sim um signo do Zodíaco.
(Gabriel Garcia Marquez, Memórias de Minhas Putas Tristes – Pg. 74)

Blood in the Mobile

Injustiça, Pobreza e Ignorancia sao condições básicas para o desenrrolar desse enredo sangrento, onde os interesses financeiros estão acima do bem estar do ser humano. Mas será que são essas pessoas vistas como seres humanos? O documentario é forte demais, mas todos nós, que temos celular, deveríamos assistir e refletir sobre nossa consciencia diante desses fatos gritantes de exploração. Aqui no caso, cita-se a Nokia, mas imagina os métodos utilizados pelos concorrentes. Escorre sangue quando falamos ao telefone!

Mensagem de paz no dia dos namorados

Este Dia dos Namorados Enviar cartas de amor para o Zimbábue
Todos os anos para comemorar Dia dos Namorados, a WOZA, uma organização pacifista constituída por mulheres leva seus membros às ruas para espalhar a sua mensagem de amor: “amor a si mesmo, a família, a comunidade e ao país”. Este ano, os membros do WOZA expressaram preocupação sobre o potencial de violência durante as eleições antecipadas. Zimbabuanos devem retornar às urnas este ano, para votar uma nova constituição e potencialmente novas eleições presidenciais e parlamentares. Há muita confusão sobre este assunto, exatamente quando e quais votações irão ocorrer, mas não há confusão sobre um ponto: qualquer voto deve ser livre, justo, sem violência e em conformidade com normas nacionais e internacionais.
As eleições passadas, de 2008 no Zimbábue foram marcadas com altos níveis de violência política. A Anistia Internacional documentou assassinatos, tortura e desaparecimentos. Membros políticos da oposição, sociedade civil e defensores dos direitos humanos foram particularmente visados. Women of Zimbabwe Arise (WOZA) está muito envolvida no processo de implementação da nova Constituição do Zimbabwe, medo de que a constituição seja escrita e dirigida ao abuso político. Muitos líderes, presidentes de outros países africanos estão pessoalmente envolvidos no precesso eleitoral do Zimbabwe, estabelecendo mecanismo de segurança que sejam suficientes para prevenir a corrupção, a violência e garantir a liberdade e justo acesso para a mídia atuar dentro do país.
Dia 14 de fevereiro, dia dos Namorados no país, as mulheres estão nas ruas com suas mensagens de amor e paz.