Expectativas, esperança e medo

Enquanto estou sentada aqui, aprecio a existência.

Sempre somos tomados por expectativas que geram esperança e medo. E mesmo quando acontece de conseguirmos o que esperamos,  as expectativas não cessam. Elas se multiplicam, são reforçadas e passamos a querer mais, a alimentar novas expectativas.

Se parece inevitável conter o infindável querer, possamos desenvolver expectativas sábias, baseadas sobretudo na condição de impermanência das coisas. Saibamos que isto não durará, isto nunca durou antes, Verdade imutável: Tudo passa! Esta consciência traz alívio. A dor é passageira, a felicidade também. Novos ciclos se iniciam, se fecham. Nunca se reabrem. Abrem-se outros.

Mas efetivamente a felicidade durará mais se quando estivermos atravessando dificuldades, pensarmos: “Isto não durará. Muitas vezes    atravessei tempestades e todas passaram”. Os problemas presentes,   que estamos atravessando agora, não são os maiores problemas. E os problemas de hoje, serão insignificantes no futuro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s