Mia Couto

criança na noite

Vivemos longe de nós, em distante fingimento. Desaparecemo-nos. Porque
nos preferimos nessa escuridão interior? Talvez porque o escuro junta as coisas,
costura os fios do disperso. No aconchego da noite, o impossível ganha a
suposição do visível. Nessa ilusão descansam os nossos fantasmas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s