A raiva da quarentena

As emoções estão à flor da pele na medida em que o distanciamento social se estende e nossas liberdades permanecem restritas. Esta crise está testando nossa paciência e sensibilidade diante de circunstância dramaticamente excepcional. Algumas emoções elevam-se nas cabeças das pessoas, como por exemplo, a raiva.

Raiva pelo vírus, governo, mídia e, raiva pela injustiça quando a maioria das pessoas seguem as regras, geralmente com um custo pessoal enorme, e uma minoria não, incluindo algumas em posição de poder.

Muitos estão bravos com a forma como o governo federal está lidando com a pandemia. Mostram-se indiferentes e não se importam com quantas pessoas estão morrendo.

O surto da doença Covid-19 pode ser estressante para as pessoas. O medo e a ansiedade sobre uma doença desconhecida podem ser avassaladores e causar emoções fortes em adultos e crianças.

Como você responde ao surto pode depender do seu histórico, dos apegos e das particularidades que o diferenciam das outras pessoas. Mas, diante de uma pandemia global causada pelo vírus que não entendemos completamente, há muito fora de nosso controle, desde as ações de nossos vizinhos até o momento em que oficializarem uma vacina.

Pesquisas sugerem que pessoas forçadas a viver em quarentena enfrentam um risco maior de ansiedade, depressão, raiva, irritabilidade, insônia e sintomas de estresse pós-traumático. Quanto mais a quarentena dura, pior o seu impacto no bem-estar psicológico das pessoas.

Algumas pessoas se sentem mais estressados e angustiados quando sentem que a vida está fora de controle, outros convivem bem com isso. O quão desconfortável você está com a incerteza e o quão desesperadamente precisa retomar o controle de sua vida pós coronavírus, pode depender de sua personalidade, porém, em alguma medida, não há dúvida de que as medidas restritivas de ficar em casa têm sido bastante complicadas para todas as pessoas, entretanto, controlar o vírus deve vir primeiro lugar.

E assim, junto com o sofrimento e a ansiedade, a perda do que tínhamos no passado e o medo pelo futuro, há outra grande emoção que está se espalhando: Não sabemos quanto tempo isso vai durar.

Praticamente todo comércio reabre esta semana. Mas isso não significa abrir guarda com relação aos cuidados de higiene e a recomendação de distanciamento social. A vida segue, com restrições.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s