Onde mora o amor

um elevando-se aos céus
Não tenho vazio nenhum
Vivo feliz e em paz
Sem expectativa de que outro guarda amor para mim.
O amor não é recompensa, um quadro pintado
Nem uma história imaginada, uma felicidade romântica.
Amor não é um pote de ouro que se encontra no final da busca.
O amor está em mim desde a busca
Reside na aflição, na espera, no encontro.
Amor onde mais você mora
No céu, nas nuvens ou no oceano?

Deserto da alma

As vezes no meio da caminhada, preocupação e felicidade descobrem-se amigas.

Que nunca te falte um bom caminho adiante,
Um sorriso nos braços da amante.

Que seja reflorestado o deserto da tua alma,

Que em meio ao devir, traga-lhe calma.

Que não te falte o pão de cada dia,
e tempo para ler poesia.

Deixo para os outros a arte de realizar. Eu só aprendi a sonhar!

Lua

 

supermoon-adelaide-moon-walk-hike-moonlight1

O que é essa lua que brinca lá no alto?

Muda de lugar, muda o brilho do meu olhar.

Faz-me ver deserto reflorestado

Pássaro que se desaninha

Alma boa que segue sozinha.

Que lua é essa que brinca e zomba?

Faz-me rir, rodar e tonta

Fitar o céu, rasgar o véu

Ver nascer riachos pequenos

Árvores, flores e uma casinha

Impenetravelmente minha!

 

Fernando Pessoa

Toda a gente que eu conheço e que fala comigo
Nunca teve um ato ridículo, nunca sofreu enxovalho,
Nunca foi senão príncipe – todos eles príncipes – na vida…
Quem me dera ouvir de alguém a voz humana
Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia;
Que contasse, não uma violência, mas uma cobardia!
Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam.
Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?
Ó príncipes, meus irmãos,
Arre, estou farto de semideuses!
Onde é que há gente no mundo?

Lobos

Lobo

‘Lê em ti mesmo” a natureza do homem, disse Hobbes.
Para todo homem, um outro homem é um concorrente como ele, ávido pelo poder sob todas as suas formas. Concorrência, desconfiança recíproca, voracidade da glória ou de fama têm como resultado a guerra perpétua de “cada um contra cada um”, de todos contra todos : o homem é um lobo para o homem: homo homini lupus.

Sonho e poesia

A realização de um sonho envolve tanta poesia

Nada me passa em preto e branco, nada cria distancia.

Apego-me ao cheiro, ao som e ao aconchego de quem passa  e

deixa um sorriso.

Sonho com coisas rimadas, com carinho, compaixão,

Paixão em noites enluaradas.

Eu sonho e escrevo,

Sonho e te vejo

Sonho e desejo

que toda poesia viva em meu sonho.

Desasossego

Escrevo, triste, no quarto quieto, sozinho como sempre tenho sido, sozinho como sempre serei.  E penso se, a minha voz , aparentemente tão pouca coisa, não encarna a sustância de milhares de vozes, a fome de dizerem-se de milhares de vidas, a paciência de milhões de almas submissas como a minha no destino cotidiano ao sonho inútil, a esperança sem vestígios.

Nestes momentos meu coração pulsa mais alto por minha consciência dele. Vivo mais porque vivo maior. Sinto na minha pessoa uma força religiosa, uma espécie de oração, uma semelhança de clamor. Mas a reação contra mim, desce-me da inteligência. Vejo no quarto andar das Rua dos Douradores, sinto-me com sono: olho sobre o papel meio escrito, a vida vã, sem beleza, o cigarro barato sobre o mata-borrão velho. Aqui eu, neste quarto andar, a interpelar a vida! a dizer o que as almas sentem!

Fernando Pessoa, em Desasossego

 

Há muito a considerar

Sob todas as perspectivas, gostamos de ser elogiados, nunca criticados. No entanto, os seres sublimes não são movidos por elogios ou críticas. Isto é o que você tem que almejar também. Seja sempre verdadeiro. Mostre-se em seus excessos, suas carências, nas atribulações do dia-a-dia, as pequenas e grandes imperfeições.

Não haveremos de encontrar uma vida perfeita. Há dias de contentamento, dias de lágrimas, dias de ser forte, dias de praticar a tolerância. Ao longo da vida acumulamos conhecimento, paixões e perdas. Não prometa, tenta ser um pouco melhor a cada dia. Não lamenta, procura compreender e aceitar. Além do que somos, do que pensamos, do que queremos há uma infinidade de outras considerações.